Buscar
  • Rod Medeiros

A “Síndrome do Final do Ano”, ou será do começo?

Nunca tinha ouvido falar desta síndrome, mas já passei pelas suas causas e seus efeitos, e várias vezes.

Por definição Síndrome é um “conjunto de sinais e sintomas observáveis em vários processos patológicos diferentes e sem causa específica”.

Em outras palavras uma pessoa “pensa” no que “pensou” no início do ano, e no final do ano constata que o que “pensou” não se tornou realidade ou vê que não fez exatamente o que “pensava” fazer e não obteve os resultados esperados e isso o atinge emocional, psicológica e fisicamente!

Acredito que tudo o que um ser humano planta, é o que ele colhe. Inclusive se ele não plantar nada, colherá exatamente o que plantou, e este, na minha opinião é o ponto central desta Síndrome.

Deixando um pouco de julgamento um tanto quanto de lado, fiquei pensando a respeito e cheguei a pergunta: O que rege o meu comportamento para que eu atinja um futuro desejado ou preferível?

Acredito que, no campo do Desenvolvimento Humano e Organizacional, um futuro preferível é atingido através de comportamentos ou ações que são determinados e influenciados por comportamentos influenciados por emoções, regidos por prioridades (valores), baseados em princípios, para se atingir um propósito. Felizes são os que são conscientes do que os move em direção ao próximo passo, a próxima etapa, o próximo nível.

Para um resultado esperado tornar-se mais do que só “esperado”, e tornar-se um objetivo alcançado de fato, é necessário mais do que só esperar pelo resultado...

Iniciei essa reflexão dizendo que já passei pelas causas e pelos efeitos de certos pensamentos. Há alguns anos atrás cheguei ao mês de Dezembro com uma meia dúzia mais dois objetivos alcançados. Isso me decepcionou pois no ano anterior tinha atingido uns 10. Qual não foi a minha surpresa em uma madrugada em que não conseguia dormir tais pensamentos voltaram a me “atormentar” e quase como um insight peguei a caneta e o “moleskine” no criado e comecei a escrever alvos alcançados durante aquele ano que nem tinham sido mensurados ou especificados no início do ano. Resumo da ópera, naquele ano atingi, com a corrida internacional de São Silvestre 23 Pontos B o que me rendeu além da medalha da prova, uma medalha de papelão com o número 23...

Não tenho atingido todos os alvos anualmente, mas passei a comemorar também as pequenas conquistas somando-as às grandes, não permitindo que a tal Síndrome nem do Final, nem do Começo do Ano, causasse ou cause algum “conjunto de sinais e sintomas observáveis em vários processos patológicos diferentes e sem causa específica” que tanto causam o stresse tão prejudicial ao emocional, intelectual, psicológico ou mesmo fisico!

Assim, este Blog tem por objetivo elaborar reflexões como essas que ajudem pessoas a darem o próximo passo, passem à próxima etapa, ou mesmo ao próximo nível. Conte com a PACER DHO e comigo para isso! Grande abraço.



1 visualização